Mensagem: Influencie você, positivamente!

Toda ação tem uma reação — se você empurra algo, será empurrado de volta. Isso acontece porque existe a Lei do retorno. Tudo o que você faz cria uma vibração que atrai o mesmo a curto, médio ou longo prazo. Por isso, se você quer receber o bem, faça o bem, influencie positivamente!

capa-bons-valoresTomemos como exemplo a passagem que está no livro de Marcos 2.1-5 que nos conta a respeito de um homem paralitico que é levado por seus amigos até Jesus para ser curado. Não podendo levá-lo até Jesus, por causa da multidão que se encontrava na porta da casa onde Jesus estava, removeram parte da cobertura do lugar e, através de uma abertura no teto, baixaram a maca em que estava deitado o paralítico.  Vendo a fé que eles tinham, Jesus disse ao paralítico: “Filho, os seus pecados estão perdoados”. (Marcos 2:1-5)

Todos nós, em algum momento de nossas vidas, precisamos de uma intervenção sobrenatural do Senhor. Mas, nem sempre temos condições para realizarmos sozinhos nossos objetivos. Precisamos uns dos outros, unidos, num só corpo, em Cristo, o cabeça da igreja. O paralítico sozinho, não poderia vencer a multidão e chegar até Jesus. Seus amigos assumiram sua dor e o levaram até o mestre.

Precisamos cultivar relacionamentos porque, diversas vezes, nossos amigos é que serão canal de Deus em nosso favor. Em  Lucas 5.18, a bíblia nos conta que foram os amigos que tiveram a ideia de levar o paralitico até Jesus. Quando queremos atingir um objetivo, precisamos perseverar até o fim. Os amigos do paralítico estavam DETERMINADOS (v.4)

Eles enfrentaram uma série de adversidades para levar seu amigo paralítico até Jesus. Vejamos:

Primeiro, o peso do paralítico. Se quisermos ajudar as pessoas a irem a Jesus, precisaremos carregá-las na mente, no coração, na alma, nos braços.

Segundo, a multidão não abriu espaço para eles  (2.4). Eles poderiam se justificar dizendo ao amigo: “olha nós chegamos até aqui, mas agora não dá mais. A multidão nos impede de prosseguir. Já fizemos tudo que poderíamos fazer”. Então, desistirem.

Terceiro, eles não acharam lugar nem mesmo junto à porta (2.2). A multidão tornou-se uma muralha intransponível de impedimento ao projeto. Eles queriam deixar o paralítico diante  de Jesus, mas agora, nem perto da porta conseguem deixá-lo.

Quarto, eles subiram com o paralítico para o telhado da casa  (2.4). Eles foram ousados na determinação de levar aquele homem a Jesus. Eles fizeram algo inédito e inesperado. O projeto deles era arriscado, difícil e engenhoso, mas não lhes faltou disposição.

Quinto, eles destelharam a casa (2.4). Isso revela a coragem, o esforço e os riscos do empreendimento. Estavam dispostos a tudo, menos a abandonar aquele homem ao seu desalento.

Sexto, eles desceram o paralítico onde Jesus estava  (2.4). Não se importaram com o esforço físico que deveriam fazer, nem com os riscos que corriam.

A persistência engenhosa daqueles homens nos ensina que quando um caminho está bloqueado, devemos buscar outro. Eles não desistiram por nada. Eles nos ensinam que devemos ter perseverança na oração e na evangelização. Não podemos desistir nem afrouxar nossas mãos quando se trata de levar uma vida a Cristo.

Eles creram que Jesus ia fazer o milagre e isso os motivou. Apesar de nenhum desses homens ter falado coisa alguma, todos confiaram. E foi isso que realmente importou. A fé deles tocou o coração do Senhor: “Vendo-lhes a fé, Jesus disse ao paralítico: Filho, os teus pecados estão  perdoados” (2.5).

Os amigos não poderiam fazer o milagre nem salvar o homem. Levar o paralítico a Jesus era tarefa deles, perdoar e curar o coxo era obra exclusiva de Jesus. A fé é o veículo para o milagre.

O milagre aconteceu porque aquele paralítico tinha AMIGOS, que tinham VISÃO, DETERMINAÇÃO, CRIATIVIDADE. Todos tinham FÉ, foram até Jesus é algo sobrenatural aconteceu.

 “E se alguém der mesmo que seja apenas um copo de água fria a um destes pequeninos, porque ele é meu discípulo, eu lhes asseguro que não perderá a sua recompensa”. (Mateus 10:42) Quando estendemos as mãos para o próximo, somos abençoados por Deus. Portanto, a água citada no versículo não mata somente a sede, mais serve como um refrigério, na vida de todos nós.

As lutas do dia a dia, as decepções, frustrações, o descontentamento com o modo como estamos vivendo…  Tudo isso gera uma angústia, e a pior coisa que fazemos nessas horas é nos esconder.  “Em todo o tempo ama o amigo e para a hora da angústia nasce o irmão”. (Provérbios 17:17)

Deus não nos deixa seguir sozinhos na vida. Nos cerca de pessoas que nos amam, e que devemos cuidar. Constrói muralhas de amigos para que não desfaleçamos. Ele mesmo nos cerca e nos chama de amigos! É por isso que a comunhão com a igreja é importante na nossa caminhada. Ela está lá para orar por nós. Está lá para nos ouvir, nos estender a mão, nos fortalecer. E mesmo que não sejam muitos os que fazem isso mesmo dentro da igreja, esse é o objetivo de estarmos juntos.

Amigo leitor, Que esse texto te faça lembrar daqueles seres maravilhosos que Deus coloca aos nossos lados, e que você não tenha medo de fazer novas amizades. A vida é isso aí! Cada dia mais conhecendo pessoas, amando pessoas, cuidando de pessoas, e sendo cuidado por elas. Amor de amigo, Amor de irmão.

Que nosso maior amigo, Deus em Cristo pelo Espírito Santo, nos abençoe e transforme nossos corações para sermos totalmente amáveis e amantes uns dos outros!

Amém!

Tita Batista.

The following two tabs change content below.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>